Santo do Dia

3 de Fevereiro de 2014
Dia 03 de fevereiro – São Brás (? – 316)

Brás nasceu na região da Capadócia, atual Armênia, em uma família rica da qual recebeu a educação cristã.  Ainda jovem, veio a ser bispo de Sabeste, cidade daquela região.  Além disso, era também médico e dedicava-se a este ofício com bastante empenho, ajudando ricos e pobres em suas doenças.

Quando, porém, o governador da Capadócia começou a perseguir os cristãos, Brás foi obrigado a esconder-se em uma caverna no meio de uma floresta.  Os registros de sua história contam que curava as feridas dos animais selvagens que, como recompensa, traziam-lhe a comida necessária para viver.  Um dia, foi encontrado por caçadores que ficaram impressionados com sua ligação com os animais.  Tendo-o levado até o governador, Brás não renegou sua fé em Cristo e, por isso, foi colocado em uma cela para lá morrer de fome.  Uma mulher a quem ele havia ajudado, conseguia ir escondida à cela e levar-lhe comida. Porém, o segredo foi descoberto e o governador mandou, então, que cortassem a pele do cristão com pentes de ferro e, por fim, que o degolassem.

A tradição atribui a São Brás a cura dos males da garganta e de sufocamento (engasgos).  Esta tradição teve início quando Brás livrou da morte um menino engasgado com uma espinha de peixe na garganta.

Santificando minha vida: Sou capaz de enfrentar a dor para não renegar minha fé?

Oração a São Brás

Ó bem-aventurado S. Brás, que recebestes de Deus o poder de proteger as pessoas contra as doenças da garganta e outros males, afastai de mim a doença que me aflige, conservai minha garganta sã e perfeita para que eu possa falar corretamente e assim proclamar e cantar os louvores de Deus.

Eu vos prometo, S. Brás, que a fala que sair de minha garganta será sempre:

De verdade e não de mentira.

De justiça e não de calúnia.

De bondade e não de aspereza.

De compreensão e não de intransigência.

De perdão e não de condenação.

De desculpa e não de acusação.

De respeito e não de desacato.

De conciliação e não de intriga.

De calma e não de irritação.

De desapego e não de egoísmo.

De edificação e não de escândalo.

De ânimo e não de derrotismo.

De conformidade e não de lamúrias.

De amor e não de ódio.

De alegria e não de tristeza.

De fé e não de descrença.

De esperança e não de desespero.

S. Brás, conservai minha garganta livre das doenças a fim de que minhas palavras possam louvar a Deus, meu criador, e agradecer a vós, meu protetor. Amém.

Compartilhe
Envie por email
Imprimir
voltar topo da pagina

Contém Amor

Contém Amor

Agenda

Guia do Empreendedor...

Audioteca Sal e Luz...

Enquetes

Você concorda com a definição de família como núcleo formado "exclusivamente a partir da união entre homem e mulher", prevista no projeto que cria o Estatuto da Família?

 Sim

 Mais ou menos

 Não

 Não tenho opinião formada

Ver resultado

Outras enquetes

Amaivos 2012 - Todos os direitos reservados.