Sheikh On-line

Pergunta:
Benção Padre, Em que ocasião acontecido em minha vida pessoal que NÃO devo comungar ?! e quando eu tiver consumido alcool,posso ir a igreja no mesmo dia ? Obrigado



Resposta:
Meu caso Sérgio Norberto, Em princípio, qualquer fiel cristão que não esteja impedido pelo Direito pode receber licitamente a comunhão. A legislação eclesiástica determina que "não sejam admitidos à sagrada comunhão os excomungados e os interditados, depois da imposição ou declaração da pena, e outros que obstinadamente persistem no pecado grave manifesto". Certamente, esse não é o seu caso. Além disso, o cânon (artigo) 916 do Código de Direito Canônico determina: "Quem está consciente de pecado grave não celebre a missa nem comungue o Corpo do Senhor, sem fazer antes a confissão sacramental, a não ser que exista causa grave e não haja oportunidade para se confessar nesse caso, porém, lembre-se que é obrigado a fazer um ato de contrição perfeita, que inclui o propósito de se confessar quanto antes". Então, sempre que você quiser comungar, pergunte-se se cometeu algum pecado grave e ainda não o confessou. Faça um bom exame de consciência e, se necessário, procure a reconciliação pelo sacramento da penitência. O tomar bebida alcoólica com moderação, sem perder o controle ou prejudicar a saúde não é nenhum pecado. Mas ficar bêbado não corresponde a uma vida cristã digna. E dirigir um carro após ter bebido é assumir o risco de poder ter um grave acidente, com consequências sérias par si ou para outros. Em relação ao jejum eucarístico, a lei atualmente é muito branda. Apenas pede: "Quem vai receber a santíssima Eucaristia abstenha-se de qualquer comida ou bebida, excetuando-se somente água e remédio no espaço de ao menos uma hora antes da sagrada comunhão". Não é nada difícil ficar em jejum durante uma hora antes da comunhão, não acha? Um abraço Pe. Jesus Hortal, S.J.