Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Festa em 27 de junho

Gilda Carvalho
gilda@puc-rio.br

Não se conhece a origem da pintura denominada Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Alguns historiadores indicam que o quadro teria sido pintado por uma artista grego, por volta do século XIII ou XIV. Sabe-se, porém, que ele pertencia a uma igreja na ilha de Creta, onde era venerado. A história nos conta que o quadro foi roubado dessa igreja por um rico comerciante, que o levou para vendê-lo em Roma. Contudo, durante a viagem uma forte tempestade caiu na região por onde o navio passava e seus tripulantes, atemorizados, rezaram e fizeram promessas a Deus e à Virgem Maria. Eles não tinham conhecimento do quadro que transportavam... A tempestade imediatamente cessou e eles chegaram com segurança ao destino.
Quando o comerciante morreu, o quadro ficou sob a guarda de uma família romana e foi nessa casa que Nossa Senhora apareceu a uma menina de seis anos e pediu que o quadro fosse colocado em uma igreja onde ela deveria ser venerada com o título de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Em uma outra aparição, Nossa Senhora indicou que gostaria que o quadro fosse colocado na Igreja de São Mateus, cuidada pelos padres agostinianos.
Então, no dia 27 de março de 1499, foi realizada uma procissão que percorreu as ruas da cidade, levando o quadro até a igreja indicada onde foi entronizado e lá permaneceu por três séculos. A Igreja tornou-se local de peregrinação e muitos que lá acorriam contavam graças recebidas por intermédio de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.
Durante a revolução de 1812, a Igreja foi destruída e a imagem esquecida. Quando o papa Pio IX chamou à Roma os padre redentoristas, eles se estabeleceram no local onde se encontrava aquela igreja e, pesquisando a história da Igreja em documentos antigos, encontraram referências ao quadro. Depois de uma grande busca, encontraram-no em um asilo. O mesmo papa concedeu aos padres o direito de posse do mesmo. Assim, em 26 de abril de 1866, o quadro foi finalmente instalado na então Igreja de Santo Afonso, construído no mesmo local onde outrora teria sido a Igreja de São Mateus.

Oração a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro
Oh, Santíssima Virgem Maria,
a fim de inspirar-nos a eterna confiança em Vós,
quisestes ser conhecida pelo doce nome
de Mãe do Perpétuo Socorro.
Suplico que me digneis ser merecedor
do Vosso socorro em todo tempo e lugar.
Nas tentações, nas minhas dificuldades,
em todas as aflições durante a vida e,
especialmente na hora da minha morte,
dai-me ó Misericordiosa Mãe, o dom de recorrer a Vós,
pois sei que sereis o meu refúgio e a minha salvação.
Alcançai-me a graça, Senhora Amabilíssima,
de sempre estar sob o Vosso manto de proteção e,
louvá-la em todos os momentos da minha jornada terrena,
aguardando a hora de bendizer-vos a salvo no céu.
Abençoai-me ó terna e bem-aventurada Mãe
e rogai por mim agora e na hora da minha morte.
Amém!
Ó Mãe do Perpétuo Socorro,
favorecei-me com Vosso poderosíssimo socorro
e fazei-me com que eu o rogue sem cessar.
Amém!


Fonte: FERRAZ, O. Maria, Mãe de Deus. Títulos que honram Nossa Senhora. 3ª ed. Editora Novo Rumo, 2005.

MATÉRIAS RELACIONADAS