Nossa Senhora

Santa Paulina do Coração agonizante de Jesus

Festa em 09 de julho

Gilda Carvalho
gilda@puc-rio.br

Amábile Lúcia Visintainer nasceu em Vígolo Vattaro (Trento, Itália), em 16 de dezembro de 1865 e veio com a família para o Brasil em 1875, passando a residir no Estado de Santa Catarina, no local onde hoje é o município de Nova Trento.

Ainda na adolescência - entre 14 e 15 anos - Amábile e sua amiga Virgínia Rosa Nicolodi começaram a cuidar dos doentes, a dar aulas de catecismo e a cuidar da limpeza da capela de São Jorge. Em 1890, acolheram e cuidaram de uma doente de câncer, dando início à Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição. Ao proferir seus votos, Amábile assume o nome de Paulina do Coração Agonizante de Jesus.

Enquanto foi superiora da Congregação ela a guiou com simplicidade e sabedoria, fundando escolas, hospitais, educandários e asilos. Em 1903, deixou Nova Trento e estabeleceu-se na cidade de São Paulo, onde cuidava dos ex-escravos e seus descendentes órfãos.

Algumas manobras internas à Congregação terminaram por depor Madre Paulina do cargo de Superiora Geral, em agosto de 1909. Foi-lhe permitido apenas conservar o título de Veneranda Madre Fundadora. Passou então a residir em Bragança Paulista, passando provas e humilhações materiais e espirituais. Retornou à casa de São Paulo em 1918, onde passou a cuidar das noviças e de doentes. Nunca mais ocupou cargo algum em sua Congregação.

Em 1938, acometida de diabetes, começou uma verdadeira luta com a doença, que lhe levou a várias amputações até à cegueira definitiva. Morre em 09 de julho de 1942, aos 77 anos.

Santa Paulina deixou um testamento à sua Congregação, onde escreveu um sábio conselho: "Confiai sempre muito na Divina Providência; nunca, jamais, desanimeis, embora venham ventos contrários. Novamente vos digo, confiai em Deus e em Maria Imaculada; permanecei firmes e radiantes".

Em 18 de outubro de 1991, o papa João Paulo II proclamou, em cerimônia no Brasil, a sua beatificação. Em 19 de maio de 2002, foi celebrada em Roma, pelo mesmo papa, a sua canonização. Ainda que não seja brasileira de nascimento, Madre Paulina é considerada a primeira santa brasileira por ter realizado sua missão totalmente em nosso país.

Oração à Santa Paulina
Ó Santa Paulina, que puseste toda a confiança no Pai e em Jesus e que,inspirada por Maria, decidiste ajudar o povo sofrido, nós te confiamos a Igreja que tanto amas, nossas vidas, nossas famílias, a Vida Consagrada e todo o povo de Deus.
(pede-se a graça desejada)

Santa Paulina, intercede por nós, junto a Jesus, a fim de que tenhamos a coragem de lutar sempre, na conquista de um mundo mais humano, justo e fraterno. Amém.

Pai-Nosso - Ave Maria - Glória