Nossa Senhora

Imaculada Conceição de Maria

Publicado em 10/12/2013 por: Gilda Carvalho
A imaculada concepção é um dogma de fé promulgado pelo Papa Pio IX, em 1854 e celebra a ausência de pecado em Nossa Senhora. Na virgem de Nazaré, o Espírito de Deus operou o milagre da concepção virginal de Jesus Cristo e, o corpo sem pecado da jovem, passou a abrigar o Menino que iria se revelar ao mundo.
Em Maria não esteve presente o pecado porque Ela permitiu-se encher de Deus e engravidou física e espiritualmente. Repleta do Espírito, sem espaço para o pecado, imaculada.
A mancha do pecado não toca Maria porque toda sua vida foi voltada para Deus. Fazer a vontade do Pai era seu maior desejo e soube ler em Sua vida a revelação dos mistérios de Deus à humanidade. Em Maria a experiência de viver para servir a Deus é tão plenamente vivida que não deixará espaço para o mal tocar seu coração.
Humana, viveu esta condição como filha, esposa e mãe e, assim, experimentou toda a sorte de sentimentos que uma mulher pode experimentar. Por isso, compadece-se da humanidade e toma a todos homens e mulheres como filhos queridos, pelos quais sempre estará disposta a interceder. E, nesta condição, viveu a experiência maior de Deus uma vez que tal era seu amor pelo Pai que não permitiu viver senão no amor, recusando-se ao pecado.
A festa da Imaculada Conceição, celebrada a 8 de Dezembro, acontece, neste ano, durante a primeira semana do Advento, tempo em que os fiéis são convidados à revisão de vida e à conversão. Que a celebração dessa grande festa da Igreja reacenda em nossos corações o desejo de também voltamo-nos cada vez mais para Deus, expulsando para sempre o pecado de nossas vidas, esforçando-nos para viver no amor e no serviço aos irmãos.
Textos para reflexão: Ef 1, 3-12 / Lc 1, 26-38