Peças sacras são roubadas de Igreja em Mariana

Dez peças sacras foram roubadas da igreja matriz de Monsenhor Horta, distrito de Mariana, na região central de Minas Gerais, a 115 quilômetros de Belo Horizonte, na madrugada de sábado. As imagens, datadas do século XVIII, são de madeira e foram tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1953.
Os ladrões arrombaram a porta da frente da igreja e fugiram sem deixar pistas. Segundo a zeladora da igreja, Maria José de Souza, conhecida como Marizica, o roubo foi percebido pelas pessoas responsáveis pela limpeza, na manhã de sábado. "Eles me chamaram lá em casa e eu fui correndo ver o que tinha acontecido", conta. Ela disse que a porta estava fechada, mas com a fechadura arrombada, e lá dentro os ladrões não reviraram nada. Quando cheguei e vi os altares sem as imagens, fiquei chocada. "Não tenho palavras para descrever uma coisa horrível dessas", desabafa. Marizica descreve que entre as peças roubadas está a imagem antiga do padroeiro de Monsenhor Horta, São Caetano, que há pouco tempo havia sido restaurada.
As outras peças religiosas levadas foram a imagem de São José, de 86 centímetros, de Nossa Senhora do Rosário, de 87 centímetros, de São Benedito, de 81 centímetros, de São Miguel, de 67 centímetros, de Santa Efigênia, de São Gonçalo, além de dois anjos tocheiros, de um metro.
A matriz, fundada em 1730, nunca havia sido arrombada. Marizica informou que a igreja não tem qualquer sistema de alarme, e as peças não eram seguradas. Ela conta que antes da reforma, há cerca de quatro anos, os alarmes foram desativados para arrumar o teto e nunca mais foram colocados no lugar. "O padre da paróquia cansou de alertar as autoridades para o problema, mas nada foi feito", disse. A zeladora relatou que uma perícia foi feita no local para contabilizar os prejuízos e tomar providências para que sejam instalados sistemas de segurança o mais rápido possível. A Polícia Militar suspeita que os ladrões tenham entrado pela porta da frente usando um pé de cabra. Já a Polícia Civil deve abrir inquérito hoje para investigar caso, mas não tem pista dos bandidos. (
Fonte:SN)