Espaço Social

Pílulas Espirituais - 31/outubro

Publicado em 31/10/2018 por: Pe. Pedro Magalhães Guimarães Ferreira S.J.

390.“... nenhuma virtude existe sem prudência e é impossível ter prudência sem [as outras] virtudes morais e a razão disso é que a prudência é a razão reta das coisas que se devem fazer.” (São Tomás. Quaestiones Quodlibetales 12, q. 2, art. único, in co.)

391.« ... nas coisas que fazemos há que considerar dois aspecto : o fim [finalidade] e aquilo que é para o fim. A prudência nos dirige nas coisas que são para o fim. » (São Tomás, De Veritate, q. 5, art. 1, in c.)

392.« Para vires a gozar de tudo,

Não queiras ter gosto de nada.

Para possuires tudo,

Não desejes possuir nada.

Para chegares a ser tudo,

Não desejes ser nada.

Para chegares a saber tudo,

Não queiras saber de nada.

Para chegares ao que ainda não gozas,

Hás de ir por onde não gozas.

Para chegares ao que não conheces,

Hás de ir por onde não sabes.

Para chegares ao que não possuis,

Segue por onde não possuis.

Para atingires o que não és,

Deves ir através do que não és. »

(São João da Cruz, Subida ao Monte Carmelo, Livro 1, cap. 13)

Pe. Pedro M. Guimarães Ferreira S.J.