Espaço Social

Pílulas Espirituais - 30/janeiro

Publicado em 31/1/2019 por: Pe. Pedro Magalhães Guimarães Ferreira S.J.

19.“[…] toda nossa perfeição [na caridade] depende da vida interior. Nós adquirimos a perfeição pela comunicação que Deus nos faz de suas graças e por nossa fiel cooperação com as graças que recebemos de Deus. Ora, esta comunicação se faz particularmente às almas que têm uma familiaridade íntima com Deus e, consequentemente, é por meio da vida interior que nós fazemos os maiores progressos na perfeição. Primeiramente, porque nós exercemos então as virtudes mais sublimes [...]. (La vie et doctrine spirituelle du Père Lallement de la Compagnie de Jésus. Google, Chapitre VII)

20.“O homem que crê e ama Cristo torna-se uma fonte do qual jorra a vida […]. Os santos são oases nos quais a vida brota e algo do paraíso perdido retorna. E em última análise o mesmo Cristo é sempre a fonte que se derrama em abundância”. (Ratzinger, Joseph (2007-05-15). Jesus of Nazareth. Random House, Inc. Kindle Edition, loc. 3528, p. 24))

AMOR AO PRÓXIMO

21.« Ama os homens com ternura. Ama-os com humildade e confiança. Ama-os como a ti mesmo. Desculpa-os obstinadamente. Esforça-te por compreendê-los e procura para eles as mais geniais desculpas. Ama os malvados com fervor, mas de modo especial « adora » os mendigos, deficientes e deformados e consagra-lhes as palpitações do coração e o melhor da tua solicitude. Os primeiros são os mendigos da sorte, caprichosa e injusta ; os segundos são os mendigos da inteligência, que erra e se apaga ; os últmos são os mendigos da beleza que passa e murcha. Lembra-te que todos eles são teus irmãos, prediletos do Pai celeste e que diante d’Ele podem obter para ti o sumo bem. Inclina-te diante deles e serás elevado. Mas se te inclinares diante dos poderosos desta terra, serás o pior de todos os mesqunhos. » (Giosué Borsi em seu testamento espiritual, feito em 25/11/1914)

22.« Um crítico inglês, Leigh Hunt, se referiu a São Francisco de Sales como o «gentleman saint », posto que ele foi um exemplo de polidez e cortesia » (Henri Bourdeaux, na Introdução à Introduction à la vie dévote, p. 4)

23.« Eu morro de amor por ti, Compaixão. Eu te tomo por minha Dama. Como São Francisco de Assis desposou a Pobreza, eu te desposo […] Mãe dos pobres ». (Thomas Merton)

Pe. Pedro M. Guimarães Ferreira S.J.