Pequenos grandes passos

Publicado em 12/9/2011 por: Andé Urani É difícil encontrar alguém no Rio que não reconheça que a pacificação é um avanço em termos de políticas públicas - pois abre espaço para ações complementares, tanto por parte do setor público quanto da iniciativa privada e da sociedade civil, no sentido de integrar as comunidades beneficiadas à cidade não só urbanisticamente, mas social e economicamente. O próprio Beltrame é o primeiro a reconhecer que a intervenção da polícia não é suficiente.

O grande desafio que temos nesta área é o do quebra-cabeça do redesenho do espaço público (ou seja, da costura de parcerias público-privadas) que se faz necessário a partir da retomada dos territórios das garras do poder paralelo.

Iniciativas não-governamentais proliferam por toda parte, mas tendem a se dar de forma tópica e atabalhoada, guiadas pelo espírito marqueteiro dos que querem tirar uma casquinha das UPPs para valorizar sua própria marca mais do que pela competência ou pelo interesse legítimo de aprofundar seus negócios ou de aprimorar a eficácia de seus projetos e programas.

Mas há exceções, e a Light é uma delas. Foi a primeira empresa a aderir à causa. Sua principal motivação: transformar consumidores em clientes, ou seja, reduzir suas chamadas "perdas não-técnicas", ou o furto de energia. Mais de 90% da energia consumida no Santa Marta costumava ser furtada; hoje, praticamente todos pagam suas contas. A Light pegou pesado: modernizou sua rede, substituiu lâmpadas e geladeiras, investiu na educação para o consumo racional de energia e foi além - firmando duas importantes parcerias com a Prefeitura.

A primeira com a SMAS, disponibilizando seu cadastro, o que permitirá a melhora da qualidade do cadastro único em nosso município. Com isto, o número de beneficiários do Bolsa-Família tende a aumentar, e estes beneficiários terão acesso à tarifa social, bem mais em conta que a convencional.

A segunda com a COMLURB, incentiva os moradores a trocarem diversos tipos de lixo reciclável da comunidade e das redondezas por descontos em suas contas de luz.

São pequenos passos. A própria Light pode e deve ir muito mais longe. Mas vão na direção correta. Que sirvam de inspiração para a vasta gama de outros atores cujo envolvimento efetivo é essencial para que sejamos capazes de vencer este desafio civilizatório que compramos.