Celebração do Natal em família 2018

Publicado em 23/12/2018 por: Eduardo Machado

Celebração do Natal em Família

Donos da Casa: “É com alegria que estamos aqui, mais uma vez, reunidos em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.

Todos: Amém!

DC: Que o Amor de Deus Pai, Criador; a ternura de Deus Filho, Salvador; e a Paz de Deus Espírito Santo e Santificador estejam sempre conosco.

T- Bendita seja a Trindade que nos reuniu no seu Amor!

DC: Vamos ouvir com o coração o anúncio do Evangelho de Jesus segundo Lucas [Lc 2,1-14]

Leitor 1: “Naqueles dias, o Imperador Augusto publicou um decreto, ordenando o recenseamento em todo o Império. Todos deveriam ir registrar-se em sua terra natal. José, que era da família e descendência de Davi, subiu da cidade de Nazaré, onde morava, até Belém, a cidade de Davi, para registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. Enquanto estavam em Belém, se completaram os dias para o parto e Maria deu à luz o seu filho primogênito. Ela o enfaixou e o colocou numa manjedoura, pois não havia lugar para eles dentro da casa.

Leitor 2: Naquela região havia pastores que passavam a noite nos campos, cuidando dos rebanhos. Um anjo do Senhor apareceu aos pastores; a glória do Senhor os envolveu em luz e eles ficaram com muito medo. Mas o anjo disse aos pastores;

Leitor 3: Não tenham medo! Eu anuncio a vocês uma Boa Notícia que será uma grande alegria para todos; hoje, na cidade de Davi, nasceu para vocês um Salvador, que é o Messias, o nosso Senhor. Procurem por Ele. Vocês o reconhecerão quando encontrarem um recém-nascido, envolto em panos simples e deitado numa manjedoura.

Leitor 4: De repente, juntou-se ao anjo uma grande multidão de anjos que cantavam louvores a Deus dizendo:

Todos: “Glória a Deus no mais alto dos céus e paz na terra aos homens e mulheres por Ele amados”!

DC- Essas são para nós, Palavras da Salvação.

Todos: Glória a vós, Senhor!

Celebrando a vida:

Leitor 5: Pra muita gente, a experiência religiosa pode ser resumida em duas cenas, duas imagens: um menino numa manjedoura e um homem carregando uma cruz. Trata-se de uma fé separada da vida, desenraizada do cotidiano.

Partilha: (Os que quiserem, podem compartilhar seus sentimentos, preces e desejos).

Leitor 6: O Natal vem para nos lembrar de que entre o menino que nasce na manjedoura e o homem que morre na cruz, uma vida inteira acontece. Uma vida que nem a morte pode encerrar. Por isso ela renasce, o tempo todo, em nós. Celebrar o Natal é celebrar os anos da vida anônima de Jesus, onde ele viveu um cotidiano humano, tão parecido com o nosso. Viveu nossas dores e medos, nossas alegrias e conquistas, nossa insegurança e nossa esperança, para nos ensinar a viver. Natal é lembrar que a vida é um calendário de páginas em branco, que somos chamados a preencher. A vida, em nós e à nossa volta, é sempre criança!

Oração para antes da Ceia: (Tudo que é bom acaba em mesa)

Todos: Senhor, nosso Deus; desde aquela Noite Santa quando o Céu encontrou-se com a Terra e a Eternidade invadiu o Tempo, a História humana tornou-se o Lugar do Sagrado e sua presença acabou com a solidão de todos os Homens. Renovados por essa certeza, pedimos que possamos, também nós, sermos sinal da presença do seu Amor em nossas famílias e pelos caminhos que trilhamos no cotidiano.

Abençoe esses alimentos, essa mesa que nos reúne, sinais de festa e alegria, de amizade e harmonia. Que os anjos cantem em nosso coração e em nossa vida um canto de reconciliação e esperança. Pedimos também, Senhor, que essa fartura não nos deixe esquecer os necessitados do mundo. Assim, Senhor, pelas nossas mãos, dai Pão a quem tem fome e fome de Justiça a quem tem Pão. Amém!

Canto Final: Oração de São Francisco, o criador do presépio (Ou outro canto, à escolha do grupo)

Eduardo Machado