A barragem é o Jair...

Publicado em 20/2/2019 por: Eduardo Machado

Se você votou no Bolsonaro apenas no segundo turno, quando a outra única opção era o PT, eu até entendo. Com muita, muuuuita dificuldade, mas entendo. O PT fez, mesmo, muita merda. Tanta que acabou por sufocar o monte de acertos que também cometeu durante o seu período de governo.

Por isso e mais, não votei em Haddad no primeiro turno. Busquei outro nome no campo da esquerda (Ciro Gomes) até por avaliar que, como dizia o Queirós (o Eça, não o Fabrício) “políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos, e pelo mesmo motivo”.

Do outro lado, quem pensa a realidade mais à direita, mais liberal, tinha, também, outras várias opções neste campo. Portanto, se você votou no Bolsonaro apenas no segundo turno não vai direto pru inferno, tem direito a uma boa temporada no purgatório, onde estarei te esperando, cumprindo, também eu, a minha penitência.

Mesmo com meu voto, no segundo turno o PT perdeu. Mas, como diria a Dilma, “quem ganhou ou quem perdeu, nem quem ganhou nem perdeu vai ganhar ou perder; todo mundo perdeu”...

Sem um plano concreto de governo, sem debater com ninguém nenhum tema relevante para o país, surfando em frases imbecis e rasteiras, apostando em falsas polêmicas idiotizantes, estimulando ódios e preconceitos, usando e abusando sem pudor ou ética das Fake News mais grosseiras e, quando questionado sobre alguma questão realmente importante, dizendo que “ia pegar pesado com isso daí”, Jair Bolsonaro, impulsionado pela facada de um maluco que lhe deu salvo-conduto para justificar seu oportuno silêncio, chegou lá.

Hoje, aos 40 dias de governo(?), 20 dos quais na enfermaria, sem passar o cargo para o vice, no qual ele não confia, é bom o presidente já ir se acostumando. À sua espera está um Congresso sedento de cargos e verbas, um ministério errante, entre declarações ridículas e acusações pesadas, um partido que mais parece um laranjal, os filhos, que acham que podem controlar o país com tuitadas e milícias, e um país que espera pelas mudanças prometidas e só tem visto mais, muito mais das mesmas mazelas que derrubaram os petralhas que o presidente prometeu varrer e fuzilar.

Diante da crise do dia, “a impressão que dá é que o presidente está usando o filho para pedir para o Bebianno sair. E ele é presidente da República, não é? Não é mais um deputado, ele não é presidente da associação dos militares"...

Quem foi o petralha que deu tal declaração? Rodrigo Maia...

Tamu na barragem do Zé Esteves...

Eduardo Machado