Pílulas Espirituais - 28/novembro

Publicado em 28/11/2018 por: Pe. Pedro Magalhães Guimarães Ferreira S.J.

404.“Se a lei dos homens discorda da lei natural, ela já não será lei, mas corrupção da lei”. (Summa Theologiae, I-II, q. 95, a, 2, in c.)

405.“A legislação humana somente possui o caráter de lei quando se conforma com a razão reta, o que significa que sua obrigatoriedade procede da lei eterna. Na medida em que ela se aparte da razão, seria necessária preciso declará-la injusta, pois nela não se verificaria a noção de lei, antes seria uma forma de violência”. (Catec. Igreja Catol, n. 192)

406.[As virtudes chamadas teologais são fé, esperança e caridade. A virtude da caridade está expandida nos verbetes “Amor a Deus” e “Amor ao próximo”.]

407.“[...] distinguem-se tres gêneros de virtudes: teologais, intelectuais e moraes. As virtudes teologais são aquelas pelas quais a mente [e a vontade] humana se une a Deus, as virtudes intelctuais são aquelas pelas quais a razão se aperfeiçoa e as virtudes morais são aquelas pelas quais a vontade se aperfeiçoa para obedecer à razão” (São Tomás de Aquino, Summa Theologiae, I-II, q. 68, a.8, in co.)

408.“A fé é [...] a luz na escuridão. [...]. É luz no escuro. É uma luz que não suprime o escuro. Ao contrário, é uma luz que supõe o escuro. [...]. Ciência (conhecimento) é luz que abole a sombra. [...]. A fé é conservar a escuridão, mas iluminada. [...]. A luz sem escuridão é a ciência no tempo como será a visão da eternidade. [...]. Se a desesperança suprimir a fé, temos um escuro como luz. Se a fé vencer a desesperança, teremos a luz com a escuridão. O que não podemos ter, por enquanto, é a luz sem a escuridão. Isto é precisamente o objeto da esperança. Se já tivéssemos, aqui na terra, a fé sem o escuro, a esperança seria inútil. E a esperança não é inútil, porque o nome da sombra é precisamente: esperança. A esperança é a sombra que acompanha a fé, como o desespero é a sombra sem a fé”.

(Alceu Amoroso Lima, carta à sua filha, Maria Teresa, OSB, “Tuca”, 06/07/1958, apud Cartas do pai – De Alceu Amoroso Lima para sua filha Madre Maria Teresa, Instituto Moreira Salles, 2003, pp. 83s)

409.[A fe diz respeito às coisas que se esperam e que não se veem (cf. Heb 11,1)]

Pe. Pedro M. Guimarães Ferreira S.J.