Pílulas Espirituais - 06/março

Publicado em 7/3/2019 por: Pe. Pedro Magalhães Guimarães Ferreira S.J.

37.« ... todas as ocupações da vida ativa cessarão [...] Portanto, somente a ocupação da vida contemplativa permanecerá naqueles que ressucitarem.» (Idem, Summa contra Gentiles, Livro IV, Cap. 83)

38.[Nota bene : Depois da morte, tendo chegado ao céu, veremos Deus, que é Espírito, com nossa inteligência. Depois da ressurreição final, veremos também com nossos olhos a Humanidade de Cristo, Nossa Senhora, todos os Santos, que incluirão nossos parentes e amigos.]

39.« ... esta vida [...] nada mais é que um caminho para a bem-aventurança [o céu], não nos irritemos, portanto, uns com os outros, caminhemos [...] docemente, pacificamente e amigavelmente.» (São Francisco de Sales, Introdução à Vida Devota, 3a. Parte, Cap. 8, p. 164)

40.« ... um bem é tanto mais amado quanto mais conhecido; e isto vale de modo especial com relação a Deus [...] e como Deus será mais conhecido na Pátria [céu] do que aqui, será também mais amado... » (São Tomás de Aquino, Super Sententiae, Livro 7, Dist. 27, a. 1, ad 3)

41.“A Igreja conhece duas vidas que lhe foram anunciadas por Deus: uma é vivida na fé, a outra na visão. Uma no tempo da caminhada, a outra na mansão eterna. Uma no trabalho, a outra no descanso. Uma no exílio, a outra na Pátria. Uma no esforço da atividade, a outra no prêmio da contemplação”. (Santo Agostinho, Tratado sobre o Evangelho de São João, apud Segunda Leitura do Sábado da 6ª. Semana do Tempo Pascoal)

Pe. Pedro M. Guimarães Ferreira S.J.