Santo do Dia

Santo Antônio do Pádua e de Lisboa (1195-1231)

Com o nome de batismo de Fernando, era o único herdeiro de uma rica família, quando, aos 15 anos resolver ingressar na vida religiosa, entrando para a Ordem de Santo Agostinho. Dedicou-se, assim, intensamente aos estudos dos tratados teológicos e da Sagrada Escritura.

Um dia, porém, encontrou-se com irmãos franciscanos, encontro este que mudou completamente seu destino. Decidido a seguir com missionários franciscanos para a África, Fernando trocou a ordem que o recebera pela a de São Francisco, passando a se chamar Antônio.

Porém, uma febre impediu que o jovem chegasse à África. No retorno à Europa, uma tempestade obrigou o navio a aportar na Itália, precisamente na cidade de Pádua, que o acolheu com tal carinho, que o religioso, quando viu a morte se aproximar, pediu que fosse levado para lá, onde veio a falecer aos 36 anos.

Conhecido como protetor dos pobres, uma vez que a eles se dedicava imensamente, deixou exemplos de humildade e sabedoria, tendo sido considerado doutor da Igreja. No Brasil, a devoção a Santo Antônio é muito grande, sobretudo pela tradição de ser o santo protetor das causas amorosas, famoso por arranjar casamentos para moças solteiras. É também padroeiro de Portugal, onde é conhecido como Santo Antônio de Lisboa.

Santificando minha vida:

Refletirei, hoje, sobre a experiência transformadora que este jovem viveu: deixou os seus bens para dedicar-se aos pobres.

Oração a Santo Antônio:

Glorioso Santo Antônio, que tivestes a sublime dita de abraçar e afagar o Menino Jesus, alcançai-me deste mesmo Jesus a graça que vos peço e vos imploro do fundo do meu coração (pede-se a graça).

Vós que tendes sido tão bondoso para com os pecadores não olheis para os pecados de quem vos implora, mas antes fazei valer o vosso grande prestígio junto a Deus para atender o meu insistente pedido. Amém.

Santo Antônio, rogai por nós. (Reza-se um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória ao Pai)