Santo do Dia

São Lourenço (séc. III)

O religioso espanhol Lourenço foi ordenado diácono pelo papa Sisto II, que o encarregou da distribuição das coletas aos pobres de Roma. Lourenço exercia sua função com presteza e alegria.

Quando o imperador Valeriano deu início à perseguição aos cristãos, mandou seus soldados matar o papa. Lourenço tentou evitar o sacrifício do amigo, mas o Santo Padre pediu-lhe para que não interviesse e que ficasse tranqüilo pois, em três dias, haveriam de se reencontrar.

Lourenço saiu então, a distribuir tudo o que a Igreja possuía para os mais pobres: além do dinheiro da coleta, vendeu peças em ouro e prata e doava o dinheiro aos mais necessitados. Enquanto realizava esse trabalho, um oficial do governo o procurou, dizendo que o imperador desejava que ele entregasse ao império todo o dinheiro da Igreja. O religioso pediu-lhe, então, três dias para que conseguisse juntar todos os bens.

Ao fim do prazo, compareceu ao palácio trazendo consigo todos os pobres, doentes e abandonados que conseguiu reunir e, apresentando-se ao imperador, disse-lhe: "Eis o grande tesouro da Igreja!" Obviamente, sua punição foi imediata: Lourenço foi condenado a morrer lentamente, queimado em uma grelha, em praça pública.

Santificando minha vida:

Consigo perceber, como Lourenço, nos pobres e marginalizados o grande tesouro da Igreja?